quinta-feira, 10 de abril de 2008

Eu sou a tempestade!

Eu entendo paixões como temporais, ambos cheios de som e fúria. Eu entendo paixões como grandes tempestades, com eletricidade de sobra e a sensação de que o mundo vai acabar. Eu entendo paixões intensas como terremotos. Tudo isso eu entendo.

Eu só não entendo coisas mais ou menos, gente indecisa. Eu não sei viver tranqüilo nem procuro calmarias. Eu quero mais e quero agora, entende? Seja quente ou seja fria, só não seja morna que eu te vomito.

Meu verso depende de força, de grito, de potência e de sonho. Toda a minha produção há de ser de amor e protesto até que eu consiga, transcrevendo palavras, despejar sobre o mundo toda a intensidade do que sinto aqui dentro.

Prazer, eu sou a tempestade. Quer se molhar?

Marcadores: , ,

13 Comentários:

Às 10 de abril de 2008 20:15 , Blogger Bel disse...

Prazer! (Já me jogando!)

 
Às 10 de abril de 2008 20:29 , Blogger Iara Alencar disse...

kakkakkakkak

Eu prefiro a chuva forte e sem trovoes durante o dia e a noite, na calda da madruga aquela chuva leve e fininha.

Bacana teus textos.

 
Às 10 de abril de 2008 23:16 , Blogger Dona Laura disse...

eu gosto da tempestade de vez em qnd...
e agora?

 
Às 11 de abril de 2008 15:34 , Blogger Mysterious Ways disse...

Tempestades


As tempestades chegam, passam e por onde passam, retiram coisas do lugar.

Depois elas vão embora. Rapidamente, assim como chegam, se vão.

Algumas coisas você consegue colocar no lugar . Outras não.

Hora de recomeçar.

 
Às 11 de abril de 2008 16:19 , Blogger .Intense. disse...

Eu fico curiosa pra saber da sua história, então, mas contada, como história. Entende?...

Eu sou intensa, mas não sou a tempestade, pelo contrário...eu me sinto mais como a noite. Densa, escura, um mistério, um desvendar. E intensa.

E eu não quero paixões...eu quero amor (e sem plural) intenso...

 
Às 11 de abril de 2008 16:30 , Blogger Mysterious Ways disse...

eu não quero correr da chuva !

 
Às 13 de abril de 2008 21:59 , Blogger Nyse Brito disse...

Tem toda razão...
é ou não é...
quer ou não quer...
faz ou não faz...

meio termo é deprimente!!

texto muito bacana! =)
bjuuu

 
Às 13 de abril de 2008 22:56 , Blogger Rita Loiola disse...

também detesto o cinza...

 
Às 14 de abril de 2008 01:09 , Blogger Cansei de ser abduzida disse...

Ahh não... gente indecisa.. pro meu lado não!!

Eu corro de pessoas assim!!
Não tem como... minha paciência não permite!

beijooooooooooooos!

 
Às 14 de abril de 2008 09:39 , Blogger .linny disse...

amo amo amo chuva.

 
Às 17 de abril de 2008 00:55 , Blogger Sarah Azavezza disse...

AUHASUHASAUHSASUHSAAUHSA o final foi engraçado ok. Mas, assim, eu adorei o texto!

'Eu entendo paixões como grandes tempestades, com eletricidade de sobra e a sensação de que o mundo vai acabar.' - isso foi perfeito!

Muito obrigada por passar pelo meu blog. Volte mais vezes, que também virei aqui, apreciar sua escrita.

Abraço e até. :*

 
Às 17 de abril de 2008 10:37 , Blogger Café disse...

CARAMBA!! Se eu fosse o alvo desse texto aí, ja teria ido até ai e te falado: ESCUTA AQUI, VAMOS NOS MOLHAR JUNTOS, ENTÃO!!! rsrsrs
boa sorte!

 
Às 18 de abril de 2008 09:28 , Blogger Núbia disse...

Eu sempre me molho, completamente!

Beijo

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial